Notícias

Morre Prof. Dr. Helmi Nasr que traduziu o Alcorão para português

O professor egípcio morreu no último domingo, no Cairo, aos 97 anos. Ele chegou ao Brasil em 1962 e aqui viveu até 2015

Morreu no último domingo (24), no Cairo, Egito, o professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) e ex-vice-presidente de Relações Internacionais da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Helmi Mohammed Ibrahim Nasr. Ele tinha 97 anos e faleceu de causas naturais. As informações foram confirmadas pelo filho do professor, o médico cardiologista Mohamed Nasr, que vive na capital egípcia.

O professor mostra exemplar da edição bilíngue do Alcorão

Helmi Nasr nasceu em Mansoura, na região do Delta do Nilo, cerca de 130 quilômetros ao norte do Cairo, em 22 de março de 1922. Ele frequentou a escola Al Azhar, no Cairo, onde iniciou seus estudos da língua árabe e do Alcorão. Posteriormente, estudou Literatura Árabe na Universidade do Cairo.

Em 1952, Nasr foi para Paris, na França, onde estudou Literatura Francesa e Tradução, na Sorbonne. Na pós-graduação, estudou também Psicologia e Sociologia. De volta ao Cairo, lecionou na Faculdade de Letras da Universidade Ain Shams.

Pioneiro do ensino universitário do árabe no Brasil, Nasr chegou ao País em 1962, para lecionar na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Veio para ficar um ano. Ficou 53.

Ele deixou diversas obras, como publicações didáticas, acadêmicas e traduções, sendo a mais famosa uma versão bilíngue do Alcorão, em árabe e português, impressa em 2005 pelo Complexo Rei Fahd, em Medina, na Arábia Saudita, e distribuída no Brasil pela Câmara Árabe.

Na época do lançamento da tradução do Alcorão, o professor disse que esperava que seu trabalho auxiliasse na aproximação entre os povos. “O Alcorão é uma leitura interessante e agradável. Convido todos a uma leitura prazerosa e edificante”, afirmou ele no evento de lançamento, realizado em Brasília. “Não é para tornar todo mundo muçulmano, mas para que as pessoas saibam da existência de uma religião que pode ajudar em suas vidas”, acrescentou. “Quem sabe, no futuro, o estudo dele (do Alcorão) será mais amplo por aqui (no Brasil)”, disse.

Em função de sua atuação na divulgação do Islã no Brasil, o professor foi convidado a fazer parte do conselho executivo do Encontro Internacional de Eruditos e Pensadores Muçulmanos, em 2007, conferência organizada pela Liga Islâmica Mundial, entidade com sede em Meca, na Arábia Saudita.

 

O professor foi um grande divulgador da cultura árabe e muçulmana também fora do mundo acadêmico.

Helmi Nasr era uma pessoa muito querida e reverenciada nas comunidades árabe e muçulmana do Brasil, e de São Paulo em especial, e no meio acadêmico. De uma simpatia contagiante, o professor sempre estava com um largo sorriso no rosto, pronto a contar e ouvir longas histórias.

Fonte ANBA

Artigos relacionados

Close